• Sobre
  • Termos
  • Anuncie Aqui
  • Contato
NOTÍCIAS DO BRASIL

Exportações de carne crescem no Brasil em 2020

As exportações de carne bovina, in natura e processada, no ano passado alcançaram mais de 2 milhões de toneladas, segundo dados da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Segundo a entidade, as exportações no País tiveram aumento de 8% na movimentação e de 11% na receita em 2020 em comparação a 2019.

De acordo com a Abrafrigo, as vendas para a China contribuíram para esses indicativos. Em 2019, o Brasil exportou ao país asiático mais de 2 mil toneladas de carne, atingindo uma receita de US$ 8,4 bilhões. Atualmente, a China é o principal mercado do produto brasileiro.

Lodo de esgoto é transformado em adubo na produção agrícola do Paraná. Após a China, segundo a Abrafrigo, como maiores compradores de carne brasileira estão o Egito, Chile, Estados Unidos e Rússia. Apesar da alta no ano, em dezembro de 2020, houve recuo nas exportações de carne brasileira.

Para compor o levantamento, a Abrafrigo utilizou dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Decex), vinculada ao Ministério da Economia.

Fonte da Notícia

MS: Governo do estado autoriza parcelamento de dívidas de ICMS

Com o objetivo de facilitar a vida dos empresários que estão em débito com a Fazenda Pública, o governo do Mato Grosso do Sul autorizou o parcelamento de dívidas de ICMS não sujeitos ao Programa de Recuperação Fiscal (Refis). A medida consta no Decreto 15.571/2020.

Segundo o secretário de Fazenda, Felipe Mattos, o intuito é auxiliar o contribuinte que sempre manteve as contas em dia, mas que porventura não conseguiu quitar o tributo à vista. Além disso, Mattos destaca que as medidas de suporte são fundamentais para o setor produtivo em processo de retomada da economia.

Mercado prevê inflação pelo IPCA em 4,39%, em 2020

Os empresários sul-mato-grossenses que desejam regularizar também vão poder solicitar parcelamento sem necessidade de oferecer garantia real ou fiador; parcelar débitos que sejam objeto de benefícios fiscais concedidos pelo Fórum MS-Indústria; e em caso de ser devedor em recuperação judicial, parcelar em até 60 vezes, entre outras possibilidades.

Fonte da Notícia